quarta-feira, 30 de novembro de 2011

un happy


papo esse
de periferia
se só o sol é o centro

eu só quero é ser feliz


ou
aqui

no planeta em que nasci





[r.m.]
+
Thich Nhat Hanh; "this is it"; caligrafia

10 comentários:

sandra camurça disse...

"não espere nada do centro se a periferia está morta..." (Fred Zero Quatro).

Abs

Gaby Soncini disse...

E essa felicidade simples, que se aceita.

Lindo.

Beijos.

Raul Motta disse...

Sandra,

http://caminhodo.blogspot.com/2011/11/zen-sentido.html

Abs.!

Raul Motta disse...

Gaby,

felicidade sim, sim, sim, simples assim!

Abraços, bons caminhos!

Controvento-desinventora disse...

A felicidade tá em tudo que é simples...e lembra de A.Antunes: "Tudo cabe na palavra Tudo", simplesmente.
Caminhos de ser feliz, amigo.

Raul Motta disse...

Cláudiamiga,

à lembrança do Arnaldo Antunes!

e viva a pele do mundo!

Abs., bons caminhos...

Cristiano Marcell disse...

Raul,verdade existe aí uma realidade geométrica elíptica. Ao invés de dois centros existem dois focos de igual e potencial importância: O sol e nosso coração!!!

Muita paz, conciso e talentoso amigo!

Raul Motta disse...

Cristiano,

isso aí: mesmo no centro, existimos tortos quando da ausência de foco!

Abs.!

Clarice Villac disse...

Belo poema, que vem pra vitalizar-embelezar este planetinha tão necessitado de nossa atenção e cuidados !

Raul Motta disse...

Pois é, Clarice!

Somos todos seres periféricos em busca de um eixo - individual e/ou coletivo...

Abraços!