quinta-feira, 27 de dezembro de 2012

qual quer




a vida
ainda a mais dura
ávida procura

a vida
que seja bela, ainda -
querela



[R.M.]

+

Raul Motta; Sem título; nanquim a pincel sobre papel; dez. 2012

6 comentários:

Angélica Lins ツ disse...

Riqueza de poema.

Cheiro!

Eleonora Marino Duarte disse...

Raulamigo,

estás a ponto de atingir a divina perfeição!

verso e nanquim, delicadeza e talento.

o blog está belo, limpo...

aproveito e deixo o desejo de um

bom ano, bom amigo.

um beijo.

há palavra disse...

Grato, Angélica!
Presença e comentário, estes sim, enriquecem...
Abraços, bons caminhos pra ti!

há palavra disse...

Eleonora,

é muita bondade tua... quem dera... ou melhor: talvez não queira... rs...

Mas em algo concordamos: também estou gostando desse auto-diálogo traço-texto...

Abraços, bons caminhos em 2013!

marlene edir severino disse...

Viva!!

Abraço, poeta!

há palavra disse...

Vivamos, Marlene!

Abraço, grato pela presença e comentário...