quarta-feira, 20 de março de 2013

in vino








EUFORIA
ALFORRIA
DO
EU





[rm]

+

imagem
Raul Motta; "Leve"; nanquim a pincel sobre papel; 18.mar.2013

8 comentários:

Clarice Villac disse...

O desenho lembra aquela canção:

"leve
como leve muito leve
leve pousa...
muito leve leve pousa..."

E da alforria,
todos necessitamos.
E que a euforia, evaporada, permaneça como um brilho nos olhos,
que sorri, leve sabedoria...

há palavra disse...

Clarice,

não conhecia a canção, então busquei: cantada pelo Secos & Molhados, né?

Muito bonita!

"Na simples e suave coisa
Suave coisa nenhuma
Suave coisa nenhuma"...

Grato pela presença e comentário, bons caminhos...

Controvento-desinventora disse...

Coisa boa!

há palavra disse...

Um exercício espiritual, Claudiamiga!

Abs., bons caminhos...

Eleonora Marino Duarte disse...

Eu lírico!!!!


beijos.

há palavra disse...

Sempre o eu possível ;-)...
Abraços, grato pela presença plural!

Cynthia Lopes disse...

Amei de paixão,
criatividade a
mil!
bjs

há palavra disse...

Grato, Cynthia...

Abraços!