domingo, 3 de maio de 2009

manifesto


do
poema
sabe-se o sabor
quando
[no]
poema
ser
ao som se
soma





[ R. M. ]

imagens: série "concreto"; fotografia digital, 2007


.

2 comentários:

betina moraes disse...

Raul,

ser soma ao som...

a habilidade para lidar com as palavras é um dom.


belo verso!


parabéns!

grande abraço!

há palavra disse...

Grato, Betina:
Sumido um tanto por conta de minhas atribuições/atribulações de professor, só hoje te reencontro aqui.
É, o som [corpo-som] da[s]palavra[s] são minha principal motivação ao escrever. A gente nem sempre consegue - e, mesmo quando consegue... -, mas vai-se indo!
Devo-te também, indiretamente, a descoberta dos textos de Iara - muito bons!
Bom fim de semana pra ti!