quarta-feira, 9 de setembro de 2009

semente II [ * ]


me planto a teus pés
e espero
o tempo que flor








[R.M.]

[ * ] em diálogo livre, como só poderia, com o poema
“seja lá o que flor”, da Mariana
http://www.buhobranca.blogspot.com/

15 comentários:

Renata de Aragão Lopes disse...

Que lindeza...

E adoro esses diálogos poéticos!
Visitarei o blog
de sua interlocutora!

Um beijo,
doce de lira

marcia szajnbok disse...

que delícia... diálogos assim delicados põem tons pastel nestes dias nublados...

mariana disse...

os encontros são muitos e são outros. 'seja lá o que flor' veio do universo do leminski, que escutei na música do kássio, um amigo, que um dia fiz um poema com qual você conversou.

uma flor itinerante.

Nydia Bonetti disse...

uma doçura... os dois. amei. bjs.

há palavra disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
há palavra disse...

Mariana,

então, sob as bençãos de Leminski, que tanta gente boa vêm me ensinando a ler!

comunicações, contaminações...

abraço grande, tudibom nos caminhos - sempre!

há palavra disse...

Márcia,
delícia é uma palavra sonora! E tudo que soa bem, é sentido, faz sentido...
Abraços!

há palavra disse...

Nydia,
um mais um é dois e mais quem lê - agora você também faz parte deste "dois"!
um tudibom + um abraço!

há palavra disse...

Renata,

o diálogo é sempre um horizonte!

Bom que você gostou, já vi/li também teus comentários no blog da Mariana.

Conexões...

Abraços pra ti, bons caminhos!

BAR DO BARDO disse...

excelente diálogo...

já gostava da mariana,

agora conheço um pouco de vc, rauzi...

lírica disse...

Rauzi
Gostei muito daqui, tem palavras lindas.
Lírica

José Carlos Brandão disse...

Gostei.

Belo ser semente
à espera da flor.

há palavra disse...

Ô Bardo,

grato pelo estar e gostar!

Moça que escreve bonito, a Mariana!

Tudibom nos caminhos...

há palavra disse...

Lírica,

teu espaço é uma delícia de se ler e também de ver! Nuances de p&b, delicadeza de sentidos no escrever...

Tudibom nos caminhos, sempre...

há palavra disse...

José,

teu "poesia crônica" é uma mesura com as palavras! - e já foi devidamente adicionado aos meus blogs indicados em "outras palavras".

Tudibom, bons caminhos...