sábado, 24 de setembro de 2011

Diálogos constelares


Na trama que se tece neste universo virtual fazemos todos do ofício da palavra exercício de disponibilidade e troca. Aqui, somos simultaneamente sós e sóis, e cada encontro de verdade é potencialmente gerador de novos diálogos, afetos, sentidos. Pois neste mundo sem esquinas os encontros são possíveis, sim. E de encontro em encontro, criam-se as redes, que geram novos encontros, que renovam e ampliam as redes...

E é do resultado de mais um desses encontros que trato nesta postagem: “Tahrir”, poema originalmente publicado aqui e que agora se encontra entre muitas e boas companhias no blog Poetas Vivos.

Ficam aqui meus agradecimentos a todo o coletivo que faz o Poetas Vivos e, especialmente, ao artista plástico e poetamigo virtual, de quem sou seguidor e grande admirador: grato, Marcantonio!



Tahrir


a praça é o ponto
o centro
de tudo

a praça é o tempo
que corre
o alento

a praça é o eixo
incerto
do novo

a praça é o fluxo
que corre
à margem

a praça é o ventre
o abrigo
alimento

a praça é o vômito
do mundo
profundo

a praça é o sonho
a soma
que somos

a praça é o vértice
a ponta
da lança

a praça é o vórtice
a festa
a dança

a praça é o fogo
o furor
que consome

a praça é o todo
é toda
do povo


.


"Tahrir" no blog Poetas Vivos:

http://sociopoetasvivos.blogspot.com/2011/09/um-poemas-de-raul-motta.html

Poetas Vivos:

http://sociopoetasvivos.blogspot.com/


+


Marcantonio

http://azultemporario.blogspot.com/

http://diarioextrovertido.blogspot.com/

+
imagem
Tomas Saraceno; "Galaxies forming along filaments, like droplets along the strands of a spider's web"; Venice Biennale, 2009

4 comentários:

Marcantonio disse...

Ô Raul, obrigado por suas palavras. Na verdade, é um grande prazer dar notícias deste seu espaço (que considero de elegante sobriedade), dos seus invulgares poemas e dos remetimentos à boa arte que você aqui promove.

E o convite da Tania Anjos para participar do Poetas Vivos me abriu mais uma porta para compartilhar as referências de qualidade que admiro. Prossigamos, então, promovendo encontros e achados nessa rede.

Um grande abraço.

Raul Motta disse...

Marcantonio,

é um prazer e privilégio tê-lo como interlocutor!

Seguirei me encantando com teus poemas e atento às tuas indicações de leitura no Poetas Vivos,

abraços!

Franco disse...

A imagem é belíssima,é arte contemporânea pura!
A poesia que acompanha-a,não é menor.
Parabéns pela postagem.

Raul Motta disse...

Grato, Franco!

Sua presença e comentário são sempre bem vindos,

abraços pra ti e bons caminhos...