sábado, 18 de fevereiro de 2012

baren





se a alma almeja o vôo
dê corpo ao sonho
de corpo
e
calma




[r.m.]


+


imagem
Mira Schendel; Sem título; monotipia s/ papel japonês

6 comentários:

André Côrtes disse...

a calma sedimenta o sonho, ancora sua manifestação no aqui e agora, mas só depois do anseio, não é mesmo nobre amigo? antes vem o anseio...muitas vezes como desassossego, como a própria necessidade do corpo que busca o ar vindo da apnéia

Cristiano Marcell disse...

Lindo demais, prezado Raul!

Elisa Zambenedetti disse...

Plagiando o Cristiano, "lindo demais, prezado Raul"!
Beijos.

Ana Ribeiro disse...

Leve e calmo. Levitou-me.

VILMA PIVA disse...

Belo, certeiro no alvo !Precioso!Bjs.

Alice disse...

De brilhar os olhos. Lindo!